segunda-feira, 12 de outubro de 2015

"Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu. "

porta trancada.
ficava lá por dias.
ninguém notava se ela estava lá ou não.
mas ela estava. sozinha.

cansada.
procurando uma porta pra trancar.
trancar todos os erros lá dentro.
não cometer mais erro nenhum.

será que se perdeu?
quem é ela que pede tantas desculpas?
quem é ela que pede desculpas o tempo todo?
ela deveria continuar pedindo?

ela era forte e se desmanchava se alguém fechasse os olhos de verdade...
esperando por toda sua vida fechar também.
um dia ela fechou...
e quando abriu estava sozinha.

ela deveria se desculpar?


ela está perdida?
onde ela deveria estar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário