sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

prendia o choro e aguava o bom do amor.

com seus olhinhos sentimentais, segurava (ou tentava) cada lágrima que tentava rasgar sua pele, descendo assim... com tanto pesar.


olhava assim pro chão, como quem procurasse alguma coisa que não sabia o que era... alguma coisa que não existia.

sentia o sentimento do mundo pulsar o corpo, mas não podia sair dali... lhe doía a alma, lhe doía os castigos da vida.

tinha escolhido ficar lá, quente, com seu pijama velho, cor-de-nesquik. tinha escolhido ouvir as velhas canções e dormir.









e esse sossego que não me chega, que não me aquieta? e essa vida, que vai me levando, sem me deixar rodopiar? me silenciando cada vez mais...







girou a chave duas vezes na porta e foi pra casa.

3 comentários:

  1. Seu blog é muito encantador. Estou te seguindo, segue também:http://simpleseeinefavel.blogspot.com/
    Beijo da Nay ;*

    ResponderExcluir
  2. Sem os rodopios da vida, fica tudo tão triste.

    ResponderExcluir